Importância da alimentação antes e depois do treino

Importância da alimentação antes e depois do treino

Autor: admin Categoria: Publicado em: 23/08/2018 Visualizações: 227 Comentários: 0

Os benefícios que a prática regular e moderada de exercícios físicos promove ao nosso organismo são muitos. Vão desde a redução da gordura corporal e ganho de massa muscular até benefícios em relação ao metabolismo e promoção de bem-estar geral. Para que isso aconteça, os cuidados com a alimentação são fundamentais!

A refeição pré-exercício tem como manter os níveis de glicose no sangue dentro da faixa de normalidade durante o treino, para que não ocorra hipoglicemia, não se sinta fatigado e tenha um bom rendimento durante a atividade. A composição dessa refeição depende de fatores como horário de início dos exercícios, duração, intensidade e modalidade, e de questões individuais como facilidade de digestão dos alimentos e preferências.

Tanto para os treinos aeróbios (corrida, ciclismo, natação) quanto para os de força (musculação) a sugestão é investir principalmente em fontes de carboidratos. Aposte nas frutas, sucos de frutas, frutas secas, pães, batata doce e barras de cereais. Faça essa ingestão entre 60 e 20 minutos antes da prática.

Assim como a alimentação pré-treino, a alimentação pós-treino é fundamental, pois ajuda na recuperação do organismo e nos estoques de energia: ressíntese do glicogênio muscular (reserva energética no músculo) e hepático (reserva de energia no fígado). Quando terminamos os exercícios e não nos alimentamos corretamente, o corpo poderá usar a massa muscular para repor a energia gasta, ocasionando perdas musculares indesejadas. Após o exercício físico, nas primeiras duas horas, mas principalmente nos primeiros 30 minutos, a atividade de uma enzima chamada glicogênio sintetase é máxima. Assim o consumo de alimentos fonte de carboidratos é fundamental neste período para a ressíntese de glicogênio.

O consumo de alimentos fonte de proteínas pós-treino também é importante para recompor a massa muscular. Portanto, inclua nesta refeição peito de frango, peixes, clara de ovo, carnes magras, queijos, iogurte.

E, claro, água é importante durante todo o processo. O corpo perde água continuamente durante o exercício por causa da sudorese e deve ser reposta para evitar a desidratação e seus efeitos deletérios sobre o organismo, tais como sensação de fadiga e redução da eficácia dos treinos.

Dicas Práticas:

Nunca inicie um treino em jejum ou com intervalo superior a 4 horas da última refeição.

Não inicie os treinos com “estômago muito cheio”. Você poderá sentir-se mal e comprometer a prática dos exercícios. Prefira alimentos de fácil digestão para você!

Escolha alimentos fonte de carboidratos para a alimentação pré-treino. Alguns exemplos: frutas, suco de frutas, frutas secas, pães, barra de cereais, macarrão, arroz e batata.

Deixe para consumir os alimentos ricos em proteínas - como carnes, ovos, iogurtes, etc. após os exercícios. Os alimentos fonte de carboidratos também devem estar presentes nesta refeição.

Hidrate-se antes, durante e após os exercícios. Alguns líquidos podem ser usados como, água, água de coco, sucos de frutas, chás e até bebidas esportivas.

EXEMPLOS DE REFEIÇÕES PRÉ E PÓS-TREINOS

1)​ Antes do Treino: 1 banana com aveia

Pós Treino: Sanduíche de atum/ queijo minas frescal e tomate

1 copo de suco de frutas

2) Antes do Treino: 1 copo de suco de fruta

Pós Treino: Iogurte natural desnatado + granola + 1 banana + mel

3) Antes do Treino: 1 fatia de pão de forma com geleia

Pós Treino: Salada de folhas verdes e tomate

Purê de Batata + filé de frango + vagem

1 porção de fruta

4) Antes do Treino: 1 barra de cereais e 1 copo de suco de frutas

Pós Treino: Salada de folhas verdes e tomate

Massa com molho ao sugo + 1 bife (carne magra) + brócolis

1 porção de fruta


Fonte: Vivian Elizabeth Lia (Nutricionista do Check-up Einstein Especialista em fisiologia do exercício) Site hospital Albert Einstein.