Dieta da proteína - mitos e verdades que você nunca mais vai esquecer

Dieta da proteína - mitos e verdades que você nunca mais vai esquecer

Autor: admin Categoria: Todas as Postagens Publicado em: 15/09/2016 Visualizações: 1322 Comentários: 0

Uma das dietas mais requisitadas no momento é a dieta da proteína, onde seu maior trunfo é utilizar a ausência de carboidratos para queimar mais rapidamente a gordura estocada. Porém ela requer alguns cuidados, ao mesmo tempo que garante a queima de gordura, principalmente aquela gordura teimosa, como abdômen e glúteo, ela pode causar alguns desconfortos, como fraqueza, tontura e fome, muita fome, pelo menos nos 3,4 primeiros dias, onde o organismo está se adaptando a essa nova rotina...

Uma das dietas mais requisitadas no momento é a dieta da proteína, onde seu maior trunfo é utilizar a ausência de carboidratos para queimar mais rapidamente a gordura estocada. Porém ela requer alguns cuidados, ao mesmo tempo que garante a queima de gordura, principalmente aquela gordura teimosa, como abdômen e glúteo, ela pode causar alguns desconfortos, como fraqueza, tontura e fome, muita fome, pelo menos nos 3,4 primeiros dias, onde o organismo está se adaptando a essa nova rotina.

Um dos mitos mais evidenciados quando se fala em dieta da proteína é que erroneamente acredita-se que consumindo única e exclusivamente a proteína, seja ela animal ou vegetal, irá contribuir para o aumento de massa muscular, o que não acontece. Ela é responsável unicamente para a manutenção e catabolização, ou seja, ela seca, porém não é responsável pelo aumento considerável dos músculos, para isso é necessário o consumo de carboidratos, que oferecem energia para a construção muscular, teoricamente funciona desta forma.


Mas se o objetivo central é a perda de peso e medidas, a dieta da proteína pode ser um bom recurso, porém não é a mais indicada em termos de emagrecimento saudável, pois além de perder músculos, há também pode ocorrer a perda de água, o que faz com que acredita-se estar emagrecendo de fato.
Caso esta seja sua opção de “emagrecimento”, não ultrapasse mais de 30 dias na dieta da proteína, pois ela pode sobrecarregar os rins.
Outra situação é o consumo excessivo de gorduras, isso porque, as proteínas animal ou vegetal, em muitos casos, possuem taxas elevadas de gorduras, independente de ser uma fonte de carne magra ou não, o que prejudica é o consumo extra na compensação  pela  falta de uma fonte de carboidrato.

Existem muitos prós e contras, o importante é analisar o que mais interessa a você durante o processo, se é perder peso ou emagrecer de fato, com saúde e sem riscos ou prejuízos posteriores.
Uma dica saudável e segura é aderir a dieta em conjunto com um cardápio rico em nutrientes saudáveis, incluindo frutas, carboidratos complexos, carnes e ovos, tudo isso reformulado por uma nutricionista.

Exemplo:
Dia 1: Proteínas magras, incluindo animal e vegetal
Dia 2: Incluir carboidratos complexos, carnes magras e legumes e verduras.
Ir alternando dois dias a dieta da proteína e no terceiro dieta balanceada.

Com essa escolha, seu rim fica protegido e você alcançará um emagrecimento consistente e duradouro.