Oito dicas para conservar melhor a sua marmita

Oito dicas para conservar melhor a sua marmita

Autor: admin Categoria: Todas as Postagens Publicado em: 15/09/2016 Visualizações: 1098 Comentários: 0
Levar marmita no trabalho, escola ou faculdade, já é rotina de muita gente e a moda está atraindo cada vez mais adeptos, pois além de economizar, sua refeição se torna muito mais saudável.
Porém para conservar a qualidade dos alimentos é preciso cuidado.
Conheça aqui oito dicas para deixar os alimentos longe da contaminação por bactérias e fungos...

Levar marmita no trabalho, escola ou faculdade, já é rotina de muita gente e a moda está atraindo cada vez mais adeptos, pois além de economizar, sua refeição se torna muito mais saudável.
Porém para conservar a qualidade dos alimentos é preciso cuidado.
Conheça aqui oito dicas para deixar os alimentos longe da contaminação por bactérias e fungos:

- Bolsas térmicas
Pessoas que levam muito tempo para chegar ao trabalho podem usar bolsas térmicas, que conseguem preservar a temperatura do alimento durante esse tempo. "O alimento não pode passar mais do que uma hora sem refrigeração adequada para não ficar contaminado", explica a nutricionista Renata Fidelis, do Spa Sorocaba. As bolsas térmicas conseguem preservar a comida sem grandes riscos de contaminação por várias horas.

- Geladeira
É importante que a marmita seja devolvida à geladeira assim que você chegar ao trabalho, ainda que você use uma bolsa térmica que conserve. "Como muitas pessoas demoram mais de três horas para almoçar depois de chegar ao trabalho, a recomendação é geladeira para qualquer caso", diz Renata Fidelis.

- Alimentos mais frescos
O ideal é que os alimentos da sua marmita tenham sido preparados no máximo até 24 horas antes do momento da refeição e estejam refrigerados. "Condições inadequadas de tempo e temperatura causam o crescimento de micro-organismos que alteram o alimento, provocando contaminação ou intoxicação alimentar", diz a nutricionista Renata.

- Ingredientes mais perecíveis
A nutricionista Ana Carolina Quireze, de Goiânia, aconselha evitar incluir na marmita ingredientes como creme de leite, ovo, maionese, fritura, preparações com tomate e carnes mal cozidas de qualquer tipo. "Eles azedam com mais facilidade e podem arruinar o seu almoço e ainda favorecer uma contaminação", afirma. 

- Verduras e legumes
As folhas da marmita devem estar bem lavadas, secas, sem tempero, em recipientes com tampa e refrigeradas. Para os legumes, o melhor é que eles sejam refogados ou cozidos, para não estragarem com facilidade. "Os mais indicados são cenoura, abobrinha, chuchu, brócolis e verduras refogadas, que devem ser rapidamente refrigerados depois do cozimento", diz a Renata Fidelis.
Também é importante não temperar a salada muito antes da refeição, pois sal e outros ingredientes fazem com que as folhas liberem água. Quanto mais água tiver na comida, mais favorável à contaminação ela estará. "A combinação água e nutrientes é um prato cheio para as bactérias", alerta a nutricionista.

- Material para embalagem
Caso você use marmitas de plástico, o melhor é colocar a comida em um prato para esquentar, já que alguns recipientes liberam substâncias tóxicas, como o bisfenol A. "Mas alguns potes de plástico têm em suas instruções de uso a recomendação para micro-ondas, podendo ser usados sem problemas", lembra a nutricionista Renata.
Já as marmitas de alumínio não podem ir ao micro-ondas sob nenhuma circunstância. Além disso, o material pode causar alterações do sabor dos alimentos e aumentar o risco de alergias.

- Prefira divisórias
Colocar todos os componentes da marmita em apenas um recipiente não só dificulta na hora de esquentar ? já que a salada será consumida fria - como também aumenta o risco de contaminação cruzada, ou seja, de um alimento para o outro. Segundo a nutricionista, a forma mais segura de dispor a marmita é em recipientes com divisórias ou em vários recipientes pequenos. "No entanto, se a qualidade no preparo e armazenamento for garantida, o risco diminui bastante mesmo com tudo em um pote só", explica a nutricionista Ana Carolina.

- Como higienizar o recipiente?
A lavagem dos potes da marmita de ser feita assim que a refeição terminar, pois os restos de comida podem atrair micro-organismos, que se desenvolvem dentro do recipiente e contaminam o alimento. A recomendação é lavar os potes e secar com papel toalha no trabalho. Caso você use recipientes de plástico, além de lavar e secar o pote, é preciso tomar outros cuidados: "Ao chegar em casa, deixe-os de molho em uma solução de cloro - uma colher de sopa para um litro de água - por 15 minutos, enxague e deixe secar ao ar livre", explica a nutricionista Renata.

Fonte: www.minhavida.com.br